quarta-feira, 23 de setembro de 2015

MIGRANTES: UM PROBLEMA HUMANITÁRIO OU GEOPOLÍTICO?

Clicar aqui para ler!

5 comentários:

Anónimo disse...

Senhor Tenente Coronel Brandão Ferreira

Felicito-o e aplaudo veementemente este seu texto.

Estou determinado a difundi-lo por familiares, amigos e conhecidos que tenham hábitos de leitura e capacidade de meditar sobre os problemas que a todos deviam afligir.

Todos sabemos que uma enorme massa de portugueses não lêem, não discutem o que se passa à sua volta e guardam-se para o: "logo se verá..."

Muito em breve será tarde de mais para reverter a situação.

É por demais evidente que, no xadrez da política internacional, há mãos invisíveis a empurrar estes peões (em idade fértil) para uma certa Europa e não para outro lado qualquer.

Bomba-relógio ou o ovo da serpente, diria eu.

E tudo em nome do humanitarismo.

Ninguém consegue governar a sua própria casa se a mantiver de portas e janelas permanentemente abertas; mas Portugal está a proceder como tal e um dia, a casa portuguesa vai fica ingovernável.

Disso estou certo.

Os meus cumprimentos
Manuel A.

(P.S. Uma pequena correcção, se me permite:
Na pág. 13 refere Carlos Mardel quando devia ser Carlos Martel)

Ricardo disse...

A situação do Médio Oriente é hoje a mais explosiva e volátil e com mais repercussões de sempre. Composta pela nova guerra fria com a Rússia de Putin. Os imparáveis fluxos migratórios vão forçar e reforçar partidos de extrema-direita, acender racismos, distorcer demografias, criar máfias, alimentar o extremismo e terrorismo islâmicos e as suas subculturas identitárias e criminais, mudar o mapa político da Europa e o espaço Schengen. Não vão apenas criar riqueza e contribuir para a economia europeia, como dizem os académicos. Uma integração séria custará biliões. É, de longe, o problema mais grave da Europa, acumulado com a anemia económica e com a condenação da população jovem a migrar dos países europeus em austeridade. Bater no coração e proclamar o amor ao próximo nada resolve na frente da batalha. É a retaguarda imoral da piedade virtual. (mais no link abaixo)
http://cadernosdalibania.blogspot.pt/2015/09/as-lagrimas-de-crocodilo.html

Ricardo disse...

Este artigo/post http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2010/10/101016_merkel_fracasso_mdb.shtml é de Outubro de 2010 e fala do fracasso do multiculturalismo na Alemanha.Passados poucos meses em 2011 o sr Cameron disse mais ou menos o mesmo.

Ricardo disse...

Entretanto vejamos mais este http://historiamaximus.blogspot.pt/2015/09/a-politica-maconica-de-substituicao-das.html

Ricardo Amaral disse...

http://omarxismocultural.blogspot.pt/2013/10/a-revolucao-global.html este post mostra bem como a sociedade ocidental "dormiu na parada" desde 1989.E a culpa maior é,quanto a mim,dos partidos da direita actual que se venderam ao grande capital para proveito próprio em vez de defenderem seus países e povos tanto contra o capitalismo selvagem como contra o marxismo/liberal-esquerdismo cultural.