segunda-feira, 6 de julho de 2015

O JANTAR DOS OFICIAIS

3 comentários:

JC Abreu dos Santos disse...

Boa tarde Brandão Ferreira, estimado Amigo,

Tenho ideia de, em tempo, lhe ter manifestado opinião sobre estas coisas da AOFA/ANS/AP: troika sindico-castrense, tipo "braço armado" (em parvo) da A25A. É opinião muito pessoal, fundamentada 'in illo tempore' e tão logo logo soube quem eram os "fundadores" daquilo, tendo à cabeça como seu primeiro secretário-geral um dos fulanos que secretariou Otelo & Comandita, no Forte do Alto do Duque, nos esquemas dos "mandados de captura em branco", e que no dia 26Nov75 foi ali caçado, com outros, atarefados a tentar destruir documentação comprometedora das 'n' malfeitorias daquele bando de... "democratas".

Quanto à classe, seja, a classe de Oficiais das Forças Armadas de Portugal: como diria o bem apanhado dinamizador do "preço certo", ... «já fostes». Não há. Desde Jun-Dez73 a "classe", foice.

Abraço,
JCAS

Ricardo disse...

Infelizmente o sr Abreu deve ter completa razão(eu evito ir à página da Aofa no face mas de vez em quando passo por lá e deixo alguns "recados")pois os poucos que pensam com inteligência e patriotismo são isolados pela mediocridade instalada(seja ela ista de esquerda ou ista de direita).

Correia da Silva disse...

Estas "intervenções" do camarada(sem conotação política, OK?), Abreu dos Santos, são deveras pertinentes.
O resto, é...conversa da treta.

Cordiais e Patrióticas Saudações.